QUERO QUE NÃO PASSE

QUERO QUE NÃO PASSE EM NENHUM CONCURSO, SE VOCÊ FOR ASSIM

Semana passada, na sexta, sai de férias com a família para o Rio.

Eu não sabia, mas aeroporto estava cheio de políticos voltando para seus estados.

Na hora do embarque, formou-se uma fila enorme e o avião já estava atrasado.

No meu voo, havia um ministro que não vou citar o nome.

Quatro agentes da PF acompanhavam o ministro.

Enquanto o avião ainda estava sendo preparado, um dos policiais abriu a fita do portão e o outro entrou com as malas do ministro para que fosse colocada no avião antes das dos demais passageiros.

O rapaz da companhia aérea falou que ele não poderia entrar até que o avião fosse liberado pela equipe. O policial das malas ficou parado, mas o outro se aproximou e falou que ele ia descer.

Com a segunda negativa do funcionário, ele perguntou: você sabe o que é isso aqui¿ referindo-se ao distintivo reluzente em seu peito.

Era uma forma sutil de dizer: Você sabe com quem está falando?

Ainda sendo negado, ele perguntou qual o nome do funcionário e que ele ia entrar sim e começou um bate boca.

Sem esperar, o policial entrou com as malas. No saguão, todos começaram a gritar contra o policial.

Foi bem inusitado. Velhinhas de 80 anos aguardando com malas, perguntando por que o ministro não poderia esperar como todo mundo.

Alguns passageiros começaram a falar diretamente com o policial que aquilo era um absurdo.

De todos os lados, havia gente gritando que era abuso, carteirada e coisas do gênero.

No início, o policial ainda com pose bem arrogante tentou argumentar, mas isso só fazia que as dezenas de pessoas no saguão gritassem ainda mais.

Visivelmente constrangido, o policial se afastou e foi junto dos outros e começou a falar ao telefone ignorando os passageiros.

Olhei aquele evento com especial atenção.

Sou servidor da Agência Nacional de Aviação Civil e já acompanhei algumas vezes os inspetores de aviação civil descendo para fazer fiscalizações em aeronaves na hora de embarcar.

O inspetor tem a prerrogativa funcional e legal para tal e nunca vi nenhum deles ter que avocar autoridade ou destratar funcionário.

Eles chegam no portão, pedem pra descer e tudo na maior cordialidade e educação.

Já vi o inspetor lavrar autos de infração com multas pesadíssimas e tudo com tranquilidade, sem alterar a voz ou qualquer outra animosidade.

Não sei as especificidades da missão do agente, mas fiquei extremamente incomodado e constrangido com a ação que presenciei.

Mesmo que tivesse razão, a forma arrogante e autoritária como agiu foi muito deselegante.

Esse tipo de comportamento cria uma visão extremamente negativa na sociedade.

Tenho presenciado isso algumas vezes.

Em uma missão em Campinas, nas Olimpíadas, presenciei uma juíza federal dar piti por que não queria passar pelo detector de metais.

Nesse caso, foi bom ter um parceiro de ronda que era praticamente uma enciclopédia dos regulamentos da ANAC, além de estar calejado em situações do tipo.

Em outras situações, ela poderia ter prevalecido, mas quando se é seguro de estar cumprindo a lei fica fácil rechaçar esses comportamentos.

Mas vemos isso também em nosso dia a dia.

Várias vezes em filas de caixas eletrônicos vi policiais entrarem e irem direto para o caixa livre, mesmo com filas enormes e achamos isso super normal.

Se está de serviço, o policial realmente não pode ficar na fila 1 hora, mas não poderia fazer isso em seu horário de folga?

Quem nunca presenciou ou ouviu falar de uma autoridade que quer mudar as regras em razão de seu cargo?

Esses são minorias, mas prejudicam todos nós servidores públicos e a sociedade.

Fiz esse post, pois trato todos os dias com pessoas que têm o sonho de entrar no serviço público e espero influenciá-las.

São inegáveis as vantagens de ser servidor público, mas há também muitos deveres.

Para ser servidor público, é indispensável ter espírito público.

É aquilo que aprendemos em Direito Administrativo que a finalidade sempre deve ser o fim público.

Devemos servir o público e não se servir do público.

Quero muito que você entenda isso e quando for servidor público possa honrar esse sacerdócio.

Se do contrário, você quiser ser servidor público apenas para ter mais vantagens e se aproveitar do poder que tem, espero que não consiga passar e que procure outra ocupação.

Quem sabe, isso deixaria lugar para pessoas de espírito público mudarem esse país para que meu neto não presencie essa cena novamente.

 

Alexandre Bento

Especialista em preparação de alto desempenho para concursos e vestibulares, ministrando cursos e palestras acerca do tema.

Nomeado em 15 cargos públicos efetivos e atualmente é Analista da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, na área de Orçamentos públicos.

Cocriador do Método Tríade de Coaching de Concursos, Vestibulares e Enem.

Criador do canal Meu Estudo, que traz o melhor conteúdo de Técnicas de Estudo, motivação e ferramentas para potencializar seus estudos.

Criador do canal Minhas Questões de Concursos, que traz questões comentadas de concursos públicos.

Criador do canal Minhas Questões ENEM, que traz questões comentadas do ENEM.

 

Inscreva-se no canal Meu Estudo para acompanhar as técnicas, sacadas, dicas e orientações de produtividade e planejamento nos estudos.  

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This